skip to Main Content

Diretoria da ACMC recebe atleta recordista de futebol de amputados

Rogério Rodrigues de Almeida, presidente do Futebol Amputados Mogi, pediu apoio do comércio para inclusão de atletas no mercado de trabalho

A diretoria da ACMC – Associação Comercial de Mogi das Cruzes recebeu nesta semana o esportista Rogério Rodrigues de Almeida – o Rogérinho, atleta do Corinthians Mogi e da Seleção Brasileira de Futebol de Amputados, que detém a marca mundial de 500 gols. O encontro teve o objetivo de apresentar o trabalho desenvolvido na Cidade através do Futebol de Amputados Mogi, que tem a parceria do Instituto Só Vida, e discutir o apoio do comércio para a inclusão de amputados no mercado de trabalho.

Aos 37 anos, casado e pai de três filhos, Rogérinho é exemplo de superação e encontrou no futebol o meio de superar as adversidades. Possui inúmeros títulos e é a principal referência do futebol de amputados em Mogi. No Instituto Só Vida, que funciona desde 2002, o esporte auxilia na reinserção dos amputados na sociedade. A maioria das pessoas atendidas é jovem e perdeu membros do corpo em acidentes automobilísticos – 90% de motos.

“O esporte ajuda muito na recuperação dessas pessoas e para manter a mente saudável, mas ter um emprego também é fundamental e o que o Rogérinho nos pediu foi o apoio do comércio para a inclusão dos amputados no mercado de trabalho. Tivemos a oportunidade de conhecer a sua história e o projeto que atende 38 atletas”, conta Roberto Assi, diretor da ACMC.

Segundo o dirigente, além do aspecto social e de fortalecimento do esporte, a iniciativa de empregar atletas com deficiência também possibilita benefícios tributários às empresas, como isenção do ICMS. “Vamos estudar os mecanismos possíveis e avançar com as tratativas para dar esse apoio”, conclui Assi.

A reunião da Diretoria da ACMC foi realizada na terça-feira (12/2).