skip to Main Content

Páscoa já movimenta o comércio de Mogi das Cruzes

Projeção é de crescimento médio de 2% nas vendas, com destaque maior para produções caseiras

Primeira data comemorativa do ano com impacto maior para o varejo, a Páscoa já movimenta o comércio da cidade. A projeção da ACMC – Associação Comercial de Mogi das Cruzes é de um crescimento médio de 2% nas vendas deste ano em relação ao mesmo período de 2018, com destaque para os segmentos de supermercados, lojas de chocolates/doces e embalagens.

Faltando 15 dias da Páscoa – comemorada neste ano em 21 de abril – os comércios registram evolução no movimento de consumidores. Nos supermercados, muitos estabelecimentos têm apostado no parcelamento das compras para atrair os clientes e garantir as vendas mesmo com os produtos com preços mais caros do que no ano passado, reflexo da alta nos custos da matéria-prima.

Os ovos de chocolate caseiro continuam ganhando espaço entre os consumidores pela questão de custo e também variedade, principalmente com as inovações das linhas gourmet. Nas lojas que comercializam os produtos para a fabricação artesanal, a expectativa é de crescimento nas vendas de até 10%.

“As vendas já estão bem acima do previsto para a época e a expectativa é de um resultado positivo para este ano”, diz o comerciante Cláudio França, diretor da ACMC.

A comemoração da Páscoa movimenta o segmento de chocolates e também as refeições, já que é uma tradição as famílias se reunirem na data. Então além dos ovos, devem crescer as vendas de peixes, bebidas e outros alimentos comuns desta época do ano.

“O impacto da Páscoa é maior para alguns segmentos e menor para outros, então, a expectativa geral é de 2% de aumento nas vendas. É um crescimento tímido, que reflete a atual situação da economia. Mas a data é um aquecimento para o Dia das Mães, para o qual as lojas já se preparam porque é a segunda principal data para o comércio depois do Natal”, conclui Marco Zatsuga, presidente da ACMC.