skip to Main Content

Mogianos já pagaram R$ 200 milhões em impostos

Levantamento é do Impostômetro, ferramenta da ACSP
Os mogianos já pagaram R$ 200 milhões em impostos apenas neste ano. Os dados são do Impostômetro, ferramenta mantida pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP). O montante foi atingido nesta sexta-feira (18). A calculadora leva em consideração impostos, taxas e contribuições, incluindo as multas, juros e a correção monetária. Para a Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC) estes valores são um termômetro para medir a atividade econômica.
No ano passado, este montante foi alcançado em uma data anterior, no dia 7 de maio, já em 2019, os R$ 200 milhões foram arrecadados apenas no dia 30 de junho, de acordo com o impostômetro. O pagamento de tributos no Brasil já superou R$ 1,2 trilhão. O estado de São Paulo foi responsável por desembolsar R$ 433 bilhões deste valor.
Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), entre 2016 e 2019, os brasileiros tiveram que trabalhar 153 dias apenas para pagar os impostos. Já no ano passado, foram necessários 151 dias.
O ranking do Índice de Retorno e Bem Estar Social (IRBES), que relaciona a arrecadação dos impostos e aplicação dos valores nos serviços públicos e infraestrutura, coloca o Brasil na 30ª posição. O primeiro na lista é a Irlanda, seguida pelos Estados Unidos e Suíça.
A presidente da ACMC, Fádua Sleiman, ressalta que durante a pandemia muitos empresários, especialmente os pequenos, tem tido dificuldades para manter os negócios. “A Associação Comercial tem pleiteado a flexibilização, redução e a isenção de impostos, que representam uma fatia importante dos gastos das empresas. Sabemos que o Brasil é o país com os maiores índices de impostos, o que é um desafio para os empreendedores”, avalia.