skip to Main Content

Presidente fala dos desafios de comandar entidade centenária

Marco Zatsuga destaca contribuição dos empresários que estiveram à frente da Associação Comercial nos últimos 100 anos

À frente da atual gestão da ACMC – Associação Comercial de Mogi das Cruzes desde 2018, o empresário Marco Zatsuga destaca o orgulho e os desafios de comandar uma entidade centenária. Em depoimento divulgado nas redes sociais nesta quinta-feira (29/10), dia que marca os 100 anos de fundação da associação, ele agradece aos ex-presidentes, aos colaboradores e, principalmente, aos associados.

É uma satisfação e uma grande responsabilidade ser presidente da Associação Comercial no ano em que ela completa seu centenário. Alcançamos essa data histórica com a contribuição dos presidentes que me antecederam; cada um colocou seu tijolinho nesses 100 anos. E não posso deixar de agradecer aos associados que acreditam na entidade. A confiança e união têm sido fundamentais para vencer todas as dificuldades que esse período de pandemia apresenta”, diz Zatsuga.

Sócio-proprietário da Organização São Francisco de Assis, que presta serviços na área de contabilidade, o atual presidente integra a diretoria da ACMC desde 2000, mas sua família tem uma história de mais de 40 anos de participação na entidade – inclusive a sala de reunião da ACMC leva o nome do seu pai, Kyoji Zatsuga.

A Associação Comercial tem uma tradição na cidade e um papel de destaque no desenvolvimento empresarial, desde a luta para prorrogação de impostos e negociação no horário de funcionamento dos Correios que marcaram os primeiros anos de atuação da entidade até a participação, como porta-voz dos comerciantes junto ao poder público, nas recentes obras de revitalização da área central da cidade”, ressalta o presidente.

O dirigente destaca, ainda, o papel da entidade nos principais assuntos de interesse da população e lembra a participação da ACMC na Revolução de 32, quando serviu de posto de coleta de fundos para financiar a luta dos paulista e organizou a assistência às famílias dos combatentes, com a distribuição de alimentos e remédios doados pelos mogianos.

Nos anos 2000, a ACMC também fez uma ampla campanha para que a AACD (Associação de Assistência à Criança com Deficiência) pudesse se instalar na cidade”, conta Zatsuga. “A missão da ACMC é apoiar e fomentar a atividade empresarial, mas sua atuação ao longo desses 100 avançou para vários outros assuntos de interesse da população, reforçando as ações para que Mogi das Cruzes seja uma cidade desenvolvida e com qualidade de vida”, conclui o presidente.

Marco Zatsuga é o 32º presidente nesses 100 anos da ACMC. O primeiro a comandar a entidade, em 1920, foi Emílio Navajas. Depois dele vieram Frederico Straube; José Salvastano; Louis Borg; Adelino Borges Vieira; Joaquim de Sá; José Cury Andere; Francisco Affonso de Melo; Elias Cecin; Francisco Urbano; José Silveira; Gumercindo Quina de Oliveira; Anésio Urbano; José Meloni; Renato Vaz Romero; Richer Romano Netto; Diogo Dominguez Y. Dominguez; Virgílio Padovani; Thales Urbano; Henrique Borenstein; Antonio Pinto Guedes; Nilo Marcato; Kazuo Kimura; Airton Nogueira; Alcides Waizer; Pedro Fernando Puttinato; Marco Aurélio Bertaiolli (único a presidir três vezes a entidade); José da Silva; Osvaldo Bolanho; Marcus Melo; e Tânia Fukusen (dois mandatos).

ACMC 100 Anos – Patrocínio Shibata Supermercados, Grupo NotreDame Intermédica, CS Brasil, Arrumando a Casa, O Boticário, Aquatec Purificadores de Água e Multiplic Corretora de Seguros.