skip to Main Content

A boa experiência é fator essencial para 87% dos clientes

No Dia do Consumidor, a Associação Comercial de Mogi reforça a necessidade de fidelizar o público

“Servimos bem para servir sempre”, a frase que por muitos anos estampou embalagens dos mais variados produtos, ainda permanece como uma máxima no comércio. Oito em cada 10 consumidores preferem marcas que oferecem uma boa experiência. É o que mostra a pesquisa da CX Trends 2023, promovida pela Opinion Box em parceria com a Octadesk. No Dia do Consumidor, celebrado nesta sexta-feira (15), a Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC) reforça que o atendimento focado nas necessidades dos consumidores é a melhor estratégia para fidelizar e fomentar as vendas.
De acordo com o levantamento, 75% das pessoas colocam a boa experiência como principal exigência mesmo que tenha que pagar mais caro pelos produtos. “O cuidado em atender e, principalmente entender o que seu cliente precisa, sempre foi o diferencial nos comércios. O conceito Customer Experience – CX (Experiência do Cliente, na tradução) como é conhecido hoje, nada mais é que direcionar a atenção para a pessoa que chega em busca de seus produtos, seja nas lojas físicas ou no ambiente digital. A forma de comprar mudou, mas a busca por cativar o público não”, analisou a presidente da ACMC, Fádua Sleiman.
O comércio mogiano se consolidou como o principal polo de compras da região, seja pela tradição, variedade de produtos ou qualidade. Prova que a cidade tem atraído investimentos e, consequentemente, mais clientes, está no ranking do Índice de Cidades Empreendedoras (ICE) 2023. O estudo, que considera sete indicadores, incluindo mercado, inovação e infraestrutura, colocou Mogi das Cruzes como a 37ª cidade mais empreendedora do Brasil.
“Nossa cidade tem mais de 450 mil moradores, segundo o último Censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), ou seja, quase meio milhão de potenciais consumidores, fora que nosso comércio atrai público de outras cidades. Contamos com estabelecimentos tradicionais e grandes redes, e o potencial de crescimento é imenso. Os comerciantes precisam estar atentos e buscar se aprimorar para cativar cada vez mais essa clientela”, reforçou Fádua.
Se por um lado um bom atendimento fideliza os consumidores, o contrário também tem grandes impactos para a reputação das empresas. Ainda segundo o relatório CX Trends 2023, 65% das pessoas deixaram de comprar de uma marca após uma experiência ruim. “O treinamento e a capacitação das equipes é fundamental para construir a reputação das empresas. A Associação Comercial oferece uma série de cursos para apoiar os comerciantes e viabilizar que os consumidores tenham a melhor experiência. Essa relação precisa ser cuidada para que todos saiam ganhando”, afirmou a presidente.