skip to Main Content

Conselho da Mulher Empreendedora e da Cultura da Facesp quer fortalecer o empreendedorismo feminino

Na Região mais da metade dos negócios são comandados por mulheres

A vice-presidente do Conselho da Mulher Empreendedora e da Cultura (CMEC) da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Fádua Sleiman, participou nesta sexta-feira (23) de uma reunião online com os conselhos femininos das Associações Comerciais da Região com o objetivo de fortalecer o empreendedorismo feminino. No Alto Tietê, 52% dos negócios têm mulheres como proprietárias ou sócias.
A Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC) foi uma das pioneiras do estado na implantação do Conselho Empresarial Feminino (Consef) e hoje são mais de 100 espalhados por diversas cidades de São Paulo. “Neste momento de retomada da economia é muito importante estimular os negócios administrados por mulheres, além de promover a troca de experiências, e o intercâmbio dos produtos e serviços”, ressalta Fádua.
De acordo com a presidente da ACMC, estudos apontam que os negócios administrados por mulheres foram um dos mais afetados pelos reflexos da pandemia de Covid-19. “Para auxiliar as empresárias neste período, vamos trabalhar em duas frentes. A primeira é fortalecer os pequenos negócios, que representam o perfil das mulheres que empreendem, e o segundo é estimular que as empreendedoras contratem mão de obra feminina. Assim, desenvolvemos todo o ciclo de negócios”, reforça.
Durante o encontro virtual, além de mostrar o trabalho dos conselhos femininos e propor uma agenda positiva para o setor em 2021, as participantes puderam apresentar seu negócio. “Esse network é muito importante para expandir as parcerias entre as empreendedoras da região. As mulheres naturalmente são solidárias umas com as outras, e neste momento, essa característica faz a diferença”, afirma Fádua.