skip to Main Content

Associação Comercial de Mogi discute a Reforma Tributária

Tema foi debatido durante reunião geral da diretoria que apresentou os detalhes do Prêmio Empreendedor do Ano

A Reforma Tributária foi tema da reunião geral da diretoria da Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC), que debateu os impactos que a proposta poderá ter sobre o comércio. No encontro, realizado na noite desta terça-feira (29), foram apresentados, ainda, os detalhes do 44° Prêmio Empreendedor do Ano, que será promovido no dia 26 de outubro para celebrar os 103 anos da entidade.
A Proposta de Emenda à Constituição (PEC 45/2019) propõe a substituição de todos os tributos sobre o consumo por um imposto sobre o valor agregado. A ideia é criar um sistema mais transparente e que gere desoneração. O texto foi aprovado em julho pela Câmara dos Deputados e aguarda análise do Senado.
“É um tema extremamente importante para os empresários que sabemos que, ainda, não está definido, não há uma luz de como será a Reforma Tributária. Estamos muito inseguros quanto à tributação que, para nós, não parece que será tão fácil e nem reduzida. Vamos retomar esse assunto assim que o texto for aprovado para entendermos o que de fato mudará”, analisou a presidente da ACMC, Fádua Sleiman.

Para o advogado mestre em Direito Tributário, José Edson Campos Moreira, que conduziu a palestra sobre a Reforma Tributária, alguns setores devem ser mais impactados pelo atual texto da proposta. “Pelo que foi aprovado pela Câmara o setor, por exemplo, de serviços foi tremendamente esquecido, os profissionais liberais foram deixados de lado e não podem ficar nessa vala comum de uma tributação de 25%, que é impossível. A confiança está no Senado para corrigir as distorções”, ressaltou.
O encontro reuniu a diretoria executiva da Associação Comercial para discutir também os detalhes do 44° Empreendedor do Ano, um dos principais eventos empresariais da região que homenageia os empresários destaques da cidade. Nessa edição, que terá o tema Festa das Nações, serão sete categorias: colônias italiana, japonesa, libanesa e portuguesa, além de Comércio, Empreendedorismo Feminino e Tradição. O prêmio deve reunir cerca de 400 pessoas entre homenageados, empresários, autoridades e convidados, e será promovido no Clube de Campo de Mogi.